skip to Main Content
CAR T-CELL, Muito Além Do Linfoma

CAR T-CELL, muito além do linfoma

Leucemia aguda e mieloma múltiplo também podem ser combatidos com a técnica

No início de outubro, o Brasil inteiro foi impactado com uma notícia incrível: a cura de um paciente de linfoma já desenganado pelos médicos. Após ter passado por diferentes tratamentos, e sem apresentar respostas, o linfoma tomou todo seu corpo, chegando até os ossos – o que o fazia tomar altas doses de morfina. Mas foi o CAR T-CELL que trouxe vida para este paciente. E esperança para muitos outros!

Relembre a história de Vamberto Luiz de Castro

Uma revolução na Medicina

A técnica CAR T- CELL, um tipo de terapia celular,  funciona da seguinte maneira:

  1. Como primeiro passo, os cientistas modificam o DNA de um vírus.
  2. Depois, no hospital, serão retiradas as células de defesa do paciente (também chamadas por células T).
  3. Já fora do organismo, em laboratório, estas células serão infectadas com os vírus modificados.
  4. Assim, os materiais genéticos das células de defesa e do vírus irão se “misturar” e formar um novo DNA.
  5. Com este novo DNA, a célula de defesa produzirá uma estrutura que ajuda na identificação do câncer. Os cientistas, então, irão reproduzir essas novas células em laboratório, para que se tenha um número maior.
  6. Medicamentos serão aplicados para que o sistema imunológico do paciente seja “anulado”, dando espaço para que as novas células possam atuar
  7. As novas células serão injetadas no corpo do paciente
  8. Com isso, o sistema imunológico – agora ainda mais inteligente – passa a reconhecer o tumor e a distruí-lo

Pois é, pode parecer algo bem futurista, mas em resumo, são as próprias células reprogramadas para combater o câncer.

CAR T – Cell no combate à leucemia aguda

Em 2017, nos Estados Unidos, o FDA (Food and Droug Administration, órgão regulador norte-americano) aprovou a primeira terapia gênica CAR T- Cell para pacientes de até 25 anos com leucemia linfoblástica (LLA) de células B refratária ou recidivada.

O medicamento tisagenlecleucel (Kymriah®), durante os ensaios clínicos, ajudou 83% dos pacientes a obter remissão completa da LLA de células B refratária, em um período de até três meses após a infusão. Este medicamento ainda não está aprovado no Brasil.

Mieloma múltiplo também pode receber terapia genética

E para quem pensa que a técnica de CAR T-Cell para por aí, está bastante enganado! Novos estudos apontam excelentes resultados no tratamento do mieloma múltiplo também.

Nesta pesquisa, feita com pacientes de mieloma múltiplo refratário, que haviam recebido cerca de sete linhas prévias de tratamento sem resposta, a abordagem com a técnica CAR T-Cell teve por alvo a proteína BCMA, encontrada nas células com câncer e também nos plasmócitos normais.

Cerca de 85% dos pacientes apresentaram uma resposta global positiva.

Efeitos colaterais

Como nem tudo são flores, é possível que estes tratamentos tão revolucionários para os cânceres do sangue apresentem efeitos colaterais. Os mais comuns são: febres altas, náuseas, dores musculares, convulsão e dores de cabeça.

CAR T–Cell custa caro

Assim como a maioria das novas tecnologias em saúde, a técnica com CAR T-Cell custa caro. E como principal explicação, está a alta complexidade do procedimento.

Nos Estados Unidos, o tratamento chega a custar 475 mil dólares, o que daria mais de 2 milhões de reais.

This Post Has 5 Comments
  1. Que notícia maravilhosa.
    Conclui-se sobre a importância do investimento em pesquisa.
    Tomara Deus que, em breve, se conheça a cura para qualquer tipo de câncer.
    Muito obrigada Dr. Breno por ajudar tanto os portadores de câncer hematológico.

  2. Espero de coração que de tudo certo c esse tratamento e q barateie os custos pra q todos os portafores de leucemia e myeloma multiplo(Como eu) tenham acesso a esse tratamento dos meus sonhos!A cura esta a caminho.

  3. Vocês poderiam acrescentar mais informações sobre a técnica Cart Cell no Brasil, a USP conseguiu realizar o mesmo método de forma independente e muito mais barata, aqui no Brasil ela sai por R$ 150.000,00. E já estão atendendo 1 paciente por mês, com previsão de aumento da demanda.
    Não dependemos mais de patentes, o Brasil dominou a técnica.

    1. Alex, boa tarde! Na verdade, este é um procedimento bastante complicado e caro. E não só no Brasil, como fora também. Por isso a grande dificuldade em conseguirmos fazê-lo em larga escala. No momento, a técnica Car-T Cell está em estudos clínicos e ainda não apresenta resultados para todos os tipos de câncer. Qualquer dúvida, fico à disposição.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top
×Close search
Search